Alunos do 5º ano expõem projeto em Shopping

POR Schermen Dias 11/09/2018

Projeto “Jeitinho Brasileiro Contra a Corrupção” - realizado pelos alunos do 5º ano A, professora Eliane.

Projeto “Jeitinho Brasileiro Contra a Corrupção” - realizado pelos alunos do 5o ano A, professora Eliane. Confira as fotos!

Se você realmente acredita que as crianças são o nosso futuro, eduque seu filho para mudar uma sociedade corrupta. Baixo algumas dicas.

1) Faça com que seu filho se responsabilize quando se comportar mal. Se seu filho cometeu um erro, mesmo que pareça não ter graves consequências, ele precisa admitir que fez algo errado e se desculpar por isso. Não permita que ele culpe outra criança ou um amigo imaginário ou qualquer outra coisa. Não permita que seu filho pense que o comportamento ruim não terá consequências.

2) Não subestime o poder de um elogio: isso incrementa sua autoestima e lhe ensina a reconhecer também o valor dos outros.

3) Delegue ao seu filho algumas tarefas de casa. Não recompense seu filho por lavar a louça, tirar o pó dos seus brinquedos ou limpar o leite que derramou. Ele precisa entender que é o seu dever realizar certas tarefas. Diga a ele que está orgulhoso por vê-lo contribuir, mas não permita que ele pense que está fazendo um favor. Ele entenderá que deve contribuir positivamente para a sociedade, independentemente do que receba em troca. Para isso ele precisa ver todas as pessoas da casa realizando tarefas, inclusive você, e perceber que para um lar estar sempre em ordem todos têm que ajudar – e em uma sociedade justa também funciona assim.

4) Ensine seu filho a se sentir responsável por irmãos e amigos mais novos. Diga-lhe que ele é o mais velho e que deve usar isso para se manter e mantê-los, longe de problemas.

5) Incentive o seu filho a ser um cidadão responsável. Se você quer que o seu filho faça a diferença em uma sociedade corrupta, ensine-o a não jogar lixo na rua, a sorrir e a ajudar os outros em suas necessidades.

6) Brincar com jogos infantis e seguir as regras durante a brincadeira, não adapte a regra para que seu filho ganhe sempre ou não se frustre, pois as regras existem para organizar nossas interações e não para sempre nos favorecerem.

7) Ensine-as que podem agir com educação, respeito e verdade, sem precisar mentir.

8) Comporte-se de  forma verdadeira, honesta e ética, pois as crianças se sentem confusas sendo orientadas de uma forma e recebendo exemplos contrários a orientação. A força do modelo é na grande maioria das vezes muito superior aos ensinamentos expressos verbalmente.